Cabeçalho

Você vai construir ou reformar? Tem dúvidas? Leia este livro.
Reserve
  Home
  Release
  Sumário
  Textos
  O Autor
  Indique este site
  Download
  Formas de pag
  Postagem
  Dicion. Construç
  Comprar
  Blog do autor
  Fórum
  Comente o livro
  Fale com o autor
  Contato
dicion_titulo.jpg (5296 bytes)

 

A

.

A - B - C - D - E - F - G - H - I - J - K - L - M - N - O - P - Q - R - S - T - U - V - W - X - Y - Z

.

ABA CORRIDA
Varanda em sacada que corre ao longo da cimalha de um prédio estético.

.

ABAULAR
Dar forma curva, arqueada, a uma superfície, a fim de proporcionar melhor escoamento da água ou acabamento estético.

.

ABERTURA
Termo genérico que resume todo e qualquer rasgo na construção, seja para dar lugar as portas, janelas, vidros, etc., seja para criar frestas ou vãos.

.

ABERTURA DE VALAS
Ato de fazer valas. Ver Vala.

.

ABÓBADA
Todo o teto côncavo pode-se chamar abóbada. Cobertura encurvada. Do ponto de vista geométrico, a abóbada tem origem num arco que se desloca e gira sobre o próprio eixo, cobrindo toda a superfície do teto. As abóbadas variam de acordo com a forma do arco de origem. Abóbada ogival, também chamada gótica, cujo arco tem forma de ogiva, é uma marca da arquitetura árabe. Abóbada aviajada tem origem num arco cujas extremidades estão em desníveis. Há ainda a abóbada de lunetas. De menor altura, esse tipo está presente nas casas de estilo colonial americano e facilita a iluminação interior. Ver Luneta.

.

ABRASÃO
Desgaste causado nas superfícies pelo movimento de pessoas ou objetos.

.

ABRAÇADEIRA
Peça em ferro que tem como função segura as vigas do madeiramento ou parede.

.

ABRIGO
Lugar onde o homem pode  se proteger das intempéries. No uso corrente, indica locais como garagem, também chamada abrigo de carro, automóvel.

.

AÇÃO DE RESCISÃO DE EMPREITADA
Nesta Ação, no meio Imobiliário, é a quando o dono da obra pode exercitar contra o empreiteiro, com o objetivo de rescindir o contrato de empreitada, quando se tiver verificado motivo legal ou inadimplemento de condição estipulada (G G, arts. 1.237 a 1.247).

.

AÇÃO DE RESGATE DE AFORAMENTO
Nesta ação, no meio Imobiliário, é a que o enfiteuta propõe contra o aforador, depois de decorrido o prazo de trinta anos, da data da constituição do prazo, para que este seja declarado extinto, mediante o pagamento, por consignação judicial, da importância relativa a vinte pensões anuais, sendo então adjudicado ao autor o domínio direto da coisa sobre a qual tinha o domínio útil (C. C., art. 693).

.

AÇÃO DE USUCAPIÃO
Na AÇÃO DE USUCAPIÃO. É aquela que o possuidor de imóvel particular alheio, com ou sem título de aquisição, promove contra os possíveis interessados, observando os requisitos legais, a fim de que por sentença se lhe reconheça o domínio sobre ele, em virtude de haver decorrido o lapso de tempo que a lei exige para esse efeito (C. C., arts. 550 a 553; 618, 619 e 698; C. P. C., arts. 941 e segs.).

.

ACABAMENTO
Arremate final da estrutura e dos ambientes da casa, feito com os diversos revestimentos de pisos, paredes e telhados.

.

ACETINADO
Todo o material tratado para ter textura semelhante ao cetim.

.

ACESSO
Rampa, escada, corredor ou qualquer meio de entrar e sair de um ambiente, uma casa ou um terreno.

.

ACIDATO
Tratamento à base de ácido sobre vidro, é mais perfeito que o jateamento, não mancha ao toque dos dedos, porém ainda caro, é Italiano o processo.

.

ACLIVE
Quando o terreno se apresenta em subida em relação à rua; ladeira, vista de baixo para cima.

.

ACM
Designa Alumínio Composto. Ver Alucobond.

.

AÇO-CARBONO
Liga de aço e carbono que resulta num material leve e de grande resistência

.

AÇO-INOXIDÁVEL
Aço resistente à oxidação, independentemente das temperaturas, e resistente também à corrosão por agentes químicos.

.

ACRÉSCIMO
É o aumento de uma construção, quer no sentido horizontal, quer no vertical.

.

ACÚSTICA
A parte da física das construções que trata do projeto e construção de recintos com certas características, como ausência de eco e de reverberação, de modo a permitir a audição distinta dos sons produzidos ou propagados e a assegurar a isolação dos mesmos em relação aos ruídos externos, e vice-versa.

.

ADAM
Estilo iniciado com o arquiteto inglês Robert Adam, que teve grande influência nas construções do colonial americano dos séculos XVIII e XIX. As casas desse estilo são altas, com detalhes leves e pórticos elaborados a partir de elementos da arquitetura clássica. A sua maior marca é a luneta, espécie de abóbada feita de vidro sobre a porta principal. Ver Colonial Americano e Luneta.

.

ADEGA
Também conhecida como cave. A palavra, provavelmente, tem origem no termo francês cave: lugar especial da casa, em geral no subsolo, onde se guardavam o vinhos e os azeites. A adega precisa de ter condições climáticas controladas, para melhor conservar os vinhos e outras garrafas de bebidas, em condições adequadas de temperatura e umidade.

.

ADOBO (OU ADOBE)
Tijolo cru ou paralelepípedo feito com uma mistura de barro cru, areia em pequena quantidade, estrume e fibra vegetal ou ainda crina de animais. Possui em geral grandes dimensões e é seco à sombra e, depois, ao sol, que difere do tijolo por não ser cozido ao forno. Deve ser revestido com massa de cal e areia e podem ser argamassados com barro. O termo adobe vem do árabe attobi e designa, também, seixos rolados dos leitos de rios.

.

ADOÇAR
Nivelar, aplainar, desbastar saliências ou alisar e aplainar madeiras

.

ADRO
Pátio externo descoberto fronteiriço às igrejas, antigamente cercado ou murado; pode ser plano ou escalonado.

.

ADSORÇÃO
Processo que consiste na adesão de um líquido ou na condensação de um gás sobre uma superfície sólida, em forma de tênue camada molecular. Difere da absorção por ser um fenômeno de superfície, enquanto aquela é um fenômeno de massa.

.

ADUÇÃO
Parte do abastecimento de água que compreende o transporte da mesma desde o local de captação até o de consumo

.

ADUELA
Parte de arremate dos vãos de portas ou janelas que guarnece o vão, e recebe as dobradiças, compostas de 2 ombreiras e uma padieira, e nela se fixam as guarnições ou alisares, também pode se chamar assim a pedra em forma de cunha, que se emprega na construção de arcos e abóbadas de cantaria (pedra). Outra definição antiga era o nome dado à superfície, tanto interna como externa, da abóbada (a interna nada mais seria do que o intradorso). Depois a designação estendeu-se aos elementos constitutivos do arco da abóbada. É o nome que se dá, então, às pedras ou tijolos em forma de cunha que entram na composição de superfícies curvas de proteção. É, também, a face interior da ombreira, voltada para o vão da porta ou janela.

.

AFAGAR
Nivelar, aplainar, desbastar saliências ou alisar madeiras.

.

AFASTAMENTO
Refere-se às distâncias entre as faces da construção e os limites do lote ou terreno. Ver Recuo

.

AFOGAR
Quando colocar mais água do que o necessário na argamassa.

.

AFRESCO
Técnica de pintura usada na Renascença italiana. Trabalha o revestimento ainda úmido de paredes e tetos, permitindo a absorção da tinta.

.

AGLOMERADO ou CONTRAPLACADO
Placa prensada, composta de serragem compactada com cola ou resina e arrematada com duas lâminas de madeira.

.

AGREGADO
É o material mineral (areia, brita, etc.) ou industrial que entra na preparação do concreto.

.

AGREGADO LEVE
É o material mineral composto por argila expandida, e de peso específico menor que o da água (flutua).

.

AGRIMENSOR
Topógrafo. Profissional que estuda os níveis e as características do terreno para ajudar o arquiteto ou engenheiro em seu trabalho.

.

AGRIMENSURA
É a Medição de superfície dos terrenos na qual o arquiteto ou engenheiro se baseia para executar seu trabalho. Ver Topografia.

.

ÁGUA (telhado)
Cada uma das superfícies inclinadas da cobertura, que principia no espigão horizontal (cumeeira) e segue até à beirada. Ver Espigão.

.

ÁGUA-FURTADA ou SÓTÃO
Vão entre as tesouras do telhado. Ângulo do telhado por onde correm as águas pluviais. Quando provido de janelas, também recebe o nome de mansarda. Sótão com janelas que se abrem sobre as águas do telhado. Ver Mansarda.

.

ÁGUA-MESTRA
Nos telhados retangulares de quatro águas, é o nome que se dá às duas águas de forma trapezoidal (maiores). As duas águas triangulares chamam-se tacaniças.

.

ALAMBRADO
A cerca feita com fios de arame que delimita um terreno.

.

ALÇAPÃO
Portinhola no piso ou no forro que dá acesso a caves ou sótãos.

.

ALÇAR
Levantar a parede, construir.

.

ALCOVA
Quarto pequeno de dormir, sem aberturas para o exterior, que faz comunicação com ante-salas. Do árabe al-qubbâ, que significa abóbada.

.

ALDRAVA ou ALDRABA
Tranca de ferro para escorar portas ou janelas; pequena tranqueta com dispositivo que permite que a porta possa ser aberta pelo lado de fora. Também argola que fica do lado de fora da porta e serve de instrumento para bater à porta. Ver Ferragem.

.

ALFAIA
Objetos, tais como paramentos, adornos e enfeites, que completam a decoração de uma casa.

.

ALGEROZ ou CONDUTOR
Tubo de descida de águas pluviais, em geral embutido na parede. Este termo tem sido usado com incrível variedade de significado, quase sempre erradamente.

.

ALICERCE
Base maciça de alvenaria que fica sob o solo e que recebe a carga das paredes da construção. Antiga regra prática estabelece que o alicerce equivale à sexta parte da altura da parede sustentada, com largura igual ao dobro da espessura dessas paredes. Ver Fundação.

.

ALIMENTADOR PREDIAL
Canalização compreendida entre o hidrômetro ou o limitador de consumo ou o aparelho regulador de vazão e a primeira derivação ou Válvula de Flutuador de reservatório. Ver Hidrômetro e Válvula de Flutuador.

.

ALINHAMENTO
É a linha projetada e locada para marcar o limite entre o lote e o logradouro público.

.

ALIZAR
Revestimentos das paredes, ombreiras e folhas de janelas. Guarnição de madeira da parte interna das portas e janelas. Régua fixa na parede, para proteção, na altura do encosto das cadeiras. Ver Guarnição.

.

ALMA
Nome da parte correspondente à altura dos perfis metálicos. A parte superior é o banzo ou mesa.

.

ALMOFADA
Na marcenaria e carpintaria, peça com saliência sobreposta à superfície podendo possuir também reentrâncias. É comum em portas e divisórias, é a pintura, escultura ou trabalho de marcenaria feita em pequenas dimensões e emoldurada por filetes e reentrâncias.

.

ALPENDRE
Cobertura suspensa por si só ou apoiada em colunas sobre portas ou vãos. Geralmente, fica localizada na entrada da casa. Aos alpendres maiores dá-se o nome de varanda. Ver Varanda.

.

ALPINO
Tipo de construção com elementos comuns às casas das regiões dos Alpes, especialmente da Suíça e norte da Itália. Ver Chalé.

.

ALTERAÇÃO DE LIMITES
Em direito penal - Crime de usurpação, que consiste na supressão ou deslocação de tapume, marco ou qualquer outro sinal indicativo de linha divisória, para o agente apropriar-se, no todo ou em parte, de coisa imóvel alheia (Código Penal, art. 161).

.

ALTO-RELEVO
Saliência criada e definida numa superfície plana.

.

ALUCOBOND
ACM ou outra denominação terminando em bond, dependendo do fabricante, é composta por chapa que tem acabamento de películas de alumínio com resina formando um sanduíche para revestimento de ambientes internos ou externos. É aplicada em cortes modulados pelo arquiteto sobre perfis de alumínio tipo de esquadria, previamente colocada na fachada

.

ALVARÁ DE CONSTRUÇÃO
Documento emitido pela autoridade municipal onde a construção está localizada, que licencia a execução da obra, para sua obtenção existe uma série de exigências a serem cumpridas, como entrega de jogo de plantas devidamente assinadas pelos PREO e proprietário.

.

ALVENARIA
Conjunto de pedras, de tijolos ou de blocos - agregado ou unido com argamassa ou não - que forma paredes, muros e alicerces. Quando esse conjunto sustenta a casa, ele chama-se alvenaria estrutural. O próprio trabalho do pedreiro.

.

ALTURA
Dimensão da perpendicular, por exemplo, de um ponto a uma reta. A altura é universalmente designada pela letra h, por ser este letra com que a citada palavra se inicia em alguns idiomas: em inglês, height; em francês, hauter e em alemão, höhe.

.

ALTURA DE UMA FACHADA
É o segmento vertical medido no meio de uma fachada e compreendido entre o nível do meio-fio e uma linha horizontal passando pela parte mais alta da mesma fachada, quando se tratar de construção no alinhamento do logradouro. Tratando-se de construção afastada do alinhamento, a altura da fachada é medida entre a mesma linha horizontal e o nível do terreno ou do passeio do prédio, no meio e junto à fachada. Em qualquer caso, deve ser feito a abstração de pequenos ornatos da parte superior da fachada.

.

AMARRAÇÃO
Última fiada posta num painel de alvenaria ou blocos, feita pelo pedreiro. Os blocos são dispostos em geral diagonalmente e prensando a massa, hoje esta técnica tem sido dispensada. A maneira de dispor dos materiais de construção de modo a formarem um conjunto coeso e estável. JUNTA AMARRAÇÃO. É o tipo de colocação de tijolos em que um trava o deslocamento do outro. Existem alguns tipos, como a junta amarração simples, a junta amarração francesa, etc.

.

AMIANTO
Tem origem num mineral chamado asbesto e é composto por filamentos delicados, flexíveis e incombustíveis. É usado na construção de refratários (como churrasqueiras) e na composição do fibrocimento (como, caixa-d'água), seu pó é extremamente tóxico e nocivo.

.

ANAERÓBICA
Tipo de processo utilizando como principal eliminador de matéria orgânica as bactérias naturais mediante injeção de ar e mistura mecânica.

.

ANDAIME
Equipamento em forma de plataforma usada para alcançar pavimentos superiores das construções e executar serviços em diversos níveis acima do piso.

.

ANDAR
Pavimento acima do rés do chão.

.

ANGELIM-VERMELHO
Madeira de construção de cor castanho-rosa. Encontrada na Região Norte do Brasil.

.

ANGICO
Madeira muito dura, castanho clara e avermelhada, típica dos Estados de São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso. Usada em dormentes das antigas estradas de ferro, atualmente é uma madeira em extinção.

.

ANFITEATRO
Espaço teatral com palco central  ou  espectadores também à esquerda e a direita.

.

ANODIZAÇÃO
Tratamento químico no alumínio que lhe confere aparência fosca e cores variadas.

.

ANTEPROJETO
Primeiras linhas traçadas pelo arquiteto em busca de uma idéia ou concepção para desenvolver um projeto.

.

ANTE-SALA
Aposento que antecede uma sala.

.

APARELHO
Acabamento para dar às pedras e madeiras formas geométricas e aparência adequada. Primeira demão de tinta.

.

APARELHO REGULADOR DE VAZÃO
Aparelho intercalado numa canalização de água para manter constante sua vazão qualquer que seja a pressão ao montante.

.

APARELHO SANITÁRIO
Aparelho ligado à instalação predial e destinado ao uso da água para fins higiênicos ou a receber dejetos e águas servidas.

.

APICOADO
Superfície submetida a desbastamento do qual resulta uma textura rugosa, antiderrapante. Normalmente feito em pedras como granitos e mármores. Suja mais que o flameado.

.

APICOAR
Desbastar com ferramenta uma superfície ou pedra.

.

APLIQUE
Ornamento. Enfeite fixado em paredes ou muros.

.

APRUMAR
Acertar a verticalidade de paredes , colunas  ou esquadrias por meio do chamado fio de   prumo.

.

AQUARIQUARA
Madeira dura e castanho-escura que pode ser usada em revestimentos ou estruturas, como caibros e vigas.

.

AQUECEDOR D'ÁGUA
Aparelho no qual, mediante o emprego de fonte de calor adequada, a água é aquecida.

.

AQUECEDOR DE ACUMULAÇÃO
Aparelho que se compõe de uma reservatório dentro do qual a água acumulada é aquecida por um dispositivo adequado.

.

AQUECEDOR DE AQUECIMENTO DIRETO
Aparelho no qual o aquecimento á obtido pelo contato imediato da fonte de calor com a água.

.

AQUECEDOR DE AQUECIMENTO INDIRETO
Aparelho no qual o aquecimento é obtido pela utilização de um fluido intermediário aquecido diretamente.

.

AQUECEDOR DE PASSAGEM, RÁPIDO ou INSTANTÂNEO
Aparelho que exige reservatório, aquecendo a água quando de sua passagem pelo mesmo.

.

AQUECEDOR DE PRESSÃO
Aparelho no qual o registro de água quente está colocado depois do elemento de aquecimento, isto é, na canalização de água quente, ficando pois o aparelho sujeito à pressão total da rede de distribuição.

.

AQUECEDOR DE SAÍDA LIVRE
Aparelho no qual o registro de água quente está colocado antes dos elementos de aquecimento, isto é, na canalização de água fria, ficando assim assegurado o livre escoamento de água quente.

.

AQUECIMENTO CENTRAL
Sistema de aquecimento de água provido de resistências elétricas ou de serpentinas (se o aquecimento for feito a gás) que centraliza o aquecimento da água de todas as torneiras de uma casa

.

AQUECIMENTO CENTRAL COLETIVO
Sistema de aquecimento de água que alimenta conjuntos de apartamentos de várias unidades (prédios de apartamentos, hospitais, hotéis, escolas, quartéis e outros).

.

AQUECIMENTO CENTRAL PRIVADO
Sistema que alimenta vários aparelhos de uma só unidade (residência).

.

AQUECIMENTO INDIVIDUAL
Sistema que alimenta um só aparelho.

.

AQUECEDOR LIVRE
Aparelho constante de um reservatório, no qual a água contida está sujeita apenas à pressão atmosférica.

.

ARABESCO
Qualquer ornato de inspiração árabe. Em sua origem, os arabescos eram ornamentos exclusivamente geométrico, já que o Alcorão (livro sagrado dos muçulmanos) proibia a representação de animais ou figuras humanas.

.

ARANDELA
Todo e qualquer aparelho de iluminação apoiado em paredes.

.

ARARA
Móvel   para uso em lojas de roupas em geral constituídas por tubos metálicos.

.

ARCADA
Sucessão de arcos. Ver Arcos.

.

ARCO
Semi-circunferência que cobre um vão. Nome dado à construção que dá origem às abóbadas.

.

ARDÓSIA
Pedra azulada ou esverdeada, macia e de corte fácil. Pode ser usada em revestimentos internos ao natural ou impermeabilizada com resina acrílica. Risca com facilidade.

.

ARENITO
Rocha composta de pequenos grãos de quartzo, calcário ou feldspato, usada em pisos externos. Nos pisos internos, o arenito normalmente recebe polimento e rejunte de granilite. Ver Granilite.

.

ÁREA DE USO COMUM
É a área que pode ser utilizada em comum por todos os proprietários do prédio ou condomínio, sendo livre o acesso e o uso, de forma comunitária. exemplo: portaria, corredores, etc.

.

ÁREA ÚTIL
É a área individual. É a soma das áreas dos pisos do imóvel, sem contar as paredes, ou seja, restrita aos limites. Também é conhecida como área de “vassoura”.

.

ÁREA PRIVATIVA
É a área do imóvel da qual o proprietário tem total domínio. É composta pela superfície limitada da linha que contorna externamente as paredes das dependências (cobertas ou descobertas) de uso privativo e exclusivo do proprietário.

.

ARGAMASSA
Mistura de materiais inertes (areia) com materiais aglomerantes (cimento e/ou cal) e água, usada para unir ou revestir pedras, tijolos ou blocos, que forma conjuntos de alvenaria. Ex.: argamassa de cal (cal + areia + água). A argamassa magra ou mole é a mistura com menor quantidade de aglomerante (cal e/ou cimento), responsável pela aglutinação. Já a argamassa rica tem o aglomerante em abundância.

.

ARGILA EXPANDIDA
É o agregado mineral leve, com peso específico menor que o da água (flutua).

.

ARMADOR
Ver Ferreiro.

.

ARMADURA ESTRUTURAL
Conjunto de ferros que ficam dentro do concreto e dão rigidez à obra, isto é à peça depois que o concreto atinge sua resistência aos 28 dias, permanecendo escorada a obra obedecendo a regras bem definidas de desforma.

.

AROEIRA
Madeira em extinção, proveniente do Nordeste do Brasil. Sua cor varia do castanho ao vermelhado-escuro. Pode ser empregada na construção e ma marcenaria.

.

ARQUITETO
Profissional que idealiza e projeta uma construção. Possui a arte da composição, o conhecimento dos materiais e suas técnicas e a experiência na execução de obras.

.

ARQUITETURA
Arte de compor e construir edifícios para qualquer finalidade, tendo em vista o conforto humano, a realidade social e o sentido plástico da época em que se vive ou que se quer copiar. Uma das artes mais antigas. Escritos medievais são ilustrados com Deus segurando compasso e esquadro, uma alusão ao arquiteto do universo.

.

ARQUITRAVE
Viga de sustentação ou verga principal que se apóia, em suas extremidades, em colunas ou pilares. Caracteriza o sistema arquitravado de envasaduras, cujas vergas são planas e horizontais. É a primeira parte do entablamento, ficando entre os capitéis das colunas e o friso. Ver Coluna.

.

ARQUIVOLTA
Moldura que acompanha o desenvolvimento de um arco.

.

ARRANQUE
O início da formação da curvatura de um arco ou abóbada sobre a imposta. o mesmo que nascença. o TERMO TAMBÉM designa o trecho da armação de ferro que serve de espera para dar continuidade na armação de pilares.

.

ARRASAMENTO
A cota de arrasamento é chamado assim o nível adotado para corte da cabeça de estacas, fundações.

.

ARREMATE
Finalizar um serviço na fase de acabamento da obra.

.

ARRIMAR
O mesmo que Apoiar, encostar ou escorar.

.

ART (CREA)
A ART assim denomina-se a Anotação de Responsabilidade Técnica que deve ser feita para cada obra, mediante o pagamento de taxa tabelada pelo CREA da Região, cada tipo de projeto obriga a retirada de uma ART distinta e o profissional tem que ser cadastrado no CREA da sua região.

.

ART DÉCO
Movimento que atinge o seu apogeu entre os anos 20 e 40. Surge em oposição aos excessos do Art Nouveau e marca a arquitetura com linhas geométricas e tons pastel. O movimento concilia a produção industrial e as artes, influenciando os primeiros trabalhos do arquiteto franco-suíço Le Corbusier. Ele tornou ainda mais despojadas as formas desse estilo, criando as bases da arquitetura funcional ou moderna. Os projetos enfatizam vãos e grandes espaços envidraçados. As colunas, antes ornamentadas, agora assumem função estrutural e passam a serem denominados pilotis. Ver Pilotis.

.

ART NOUVEAU
A Arte Nova refere-se ao estilo arquitetônico e de arte decorativa que marcou o final do século XIX e o começo do XX. Muitos dos seus elementos retomam o Rococó e o Gótico. Assim, os edifícios mostram ornatos como ninfas com flores nos cabelos. Na Europa, misturou-se a elementos regionais, ganhando diversas versões. A primeira construção Art Nouveau foi projetada pelo arquiteto belga Victor Horta, em 1892, em Bruxelas. Mais tarde, o metro de Paris (França), recebeu portões projetados por Hector Guimard, que traziam formas sinuosas. Antonio Gaudi, um dos mais brilhantes arquitetos espanhóis, foi buscar inspiração às tradições medievais do seu país para erguer obras dentro do novo estilo. Em Barcelona, projetou a Sagrada Família, catedral que começou a ser construída em 1883, com torres góticas e adornos barrocos. O estilo Art Nouveau começou a perder força pouco antes da Primeira Guerra Mundial (1914-18).

.

AS-BUILT = COMO CONSTRUÍDO
É o termo utilizado para indicar um projeto que teve lançado nele todas as modificações durante a construção ou reforma, principalmente útil em instalações. Somos favoráveis à utilização do segundo termo em português.

.

ASA
O mesmo que ala. O lado ou flanco de uma construção; cada uma das folhas de uma dobradiça.

.

ASNA ou PERNA
Peça de tesoura de telhado.

.

ASPERSOR
Aparelho usado na jardinagem que dividi o jorro da água em gotículas e molha suavemente o solo.

.

ASSENTAR
Colocar e ajustar tijolos, blocos, esquadrias, pisos, pastilhas e outros acabamentos.

.

ASSIMÉTRICO
Que não possui simetria, o mesmo que Dessimétrico.

.

ASSOALHO
Piso de madeira de tábua corrida. Ver Tábua Corrida.

.

ASSOBRADA
Construção com mais de um pavimento.

.

ATELIÊ
Lugar de trabalho do artista.

.

ATERRAMENTO
Colocação de hastes de cobre enterradas de acordo com técnica própria para se obter um ponto de terra dito neutro ou sem carga que é ligado ao quadro ou equipamento.

.

ATERRAR
Colocação de terra ou entulho para nivelar uma superfície irregular. Ligar circuitos ou aparelhos elétricos à terra.

.

ATRAVESSADOUROS PARTICULARES
São as passagens que existem através de propriedades agrárias, também particulares, que não se dirigem a fontes, pontes, ou lugares públicos privados de outra serventia. Não constituem servidão.

.

ÁTRIO
Pátio de entrada das casas romanas, cercado por telhados pelos quatro lados, porém descoberto. Hoje o termo identifica um pátio de entrada de uma habitação.

.

AUTOCAD
Software que facilita a confecção de plantas e croquis, oferecendo ferramentas essenciais para realizar projetos em computador. Fabricado pela Autodesk.

.

AUTOCLAVE
Máquina que opera em altos graus de temperatura e pressão. De modo geral, é usada em processos de impregnação de fungicidas e preservativos na madeira, de cozimento ou de secagem de madeira.

.

AUTOPORTANTE
Elemento que tem rigidez suficiente para sustentar a si mesmo com apoio de uma só extremidade.

.

AZULEJO
Ladrilho. Placa de cerâmica podendo ser polida e vidrada de diversas cores. A origem do azulejo remonta aos povos babilônicos. Com os árabes, os azulejos ganharam maior difusão, marcando fortemente a arquitetura moura na Península Ibérica. Originalmente, os azulejos apresentavam relevos, característica que ainda sobrevive até hoje.

.

Fontes: www.fazfacil.com.br

Cd bônus Conteúdo do CD:
-Planilhas de Orçamento;
-Contrato para projetos;
-Contrato para obras;
-Tabelas de traços de argamassas;
-Tabelas de traços de concretos;
-Outros utilitários para obras.
.

saiba_como.jpg (15798 bytes)


Preço especial de lançamento apenas R$29,90

Selo IMD

© Copyright 2008 Isaac de Cristo. Todos os direitos reservados.